Abordagens Pedagógicas

280109604_5018748311542127_9030425826305917165_n.jpg

Pedagogia em participação

Temos como princípio uma pedagogia inspirada no Modelo Pedagógico da participação que aposta na liberdade de desenvolvimento das crianças, centrando-se mais no desenvolvimento motor e sensorial da criança, deixando para segundo plano os aspetos intelectual e cognitivo.

É um método dedicado ao desenvolvimento das crianças em ambientes livres, incentivando cada criança a criar uma base sólida da sua capacidade de sentir, de pensar e agir, tendo como fundamento a evolução física, emocional e espiritual do ser humano.

Pretendemos que a criança se revele como um ser único, e portanto aquilo que lhe damos enquanto ambiente educativo é para ela se desenvolver de acordo com a sua própria vontade, com o que sente que precisa. É de extrema importância que as crianças brinquem livremente e que expressem aquilo que elas realmente sentem, sem pressas partindo daquilo que elas necessitam desenvolver e criar. Para isso, recorremos ás diferentes expressões artísticas, tais como expressão plástica, dança, música e expressão corporal despertando os sentidos, a imaginação, e a fantasia.

Neste modelo pedagógico as crianças são convidadas a fazer parte da rotina dos adultos desde cedo, através do colocar a mesa para as refeições, participar na elaboração destas, tais como fazer pão ou bolo para o lanche, participar na limpeza do espaço entre outras dinâmicas, tornando desta forma as crianças mais autónomas e responsáveis.

Forest School

A metodologia Forest School atual baseia-se em sessões de aprendizagem na natureza focadas na individualidade da criança e na importância do brincar, baseadas na observação e colaboração entre adultos e crianças, tudo num ambiente natural ou de floresta, que promove a exploração e a descoberta.

A Forest school tem uma abordagem pedagógica que visa o desenvolvimento integral da criança, proporcionando um espaço de experimentação prática para as crianças aprofundarem capacidades e aptidões, como: a confiança, a criatividade, a gestão do risco e a autonomia.

A Sala Autonomia, no Cantinho das Fadas, tem uma rotina de ir diariamente para a Natureza, seja no Parque  da Quinta de Santo Antonio (Miraflores), no Parque da Quinta de Santo Antonio (Restelo), no Jamor, no Parque do Calhau (Monsanto) ou até na Quinta Pedagógica dos Olivais.

floresta 1.jpg

Alvará da Segurança

Social Nº 45/2018